Portugueses, italianos e alemães: a essência de Gramado

A história de Gramado se confunde com a dos imigrantes. Eles são parte fundamental da formação da identidade do nosso povo. A cidade não seria a mesma sem a forte presença dos europeus no fim do século XIX.

Avenida Borges de Medeiros, em Gramado. A torre da Igreja de São Pedro, no centro de Gramado

Tudo começou com os portugueses que desembarcaram na região em 1873. Logo depois chegaram os alemães e os italianos, que habitaram inicialmente o município de Caxias do Sul. O clima ameno era perfeito para eles se estabelecerem. Juntos, ajudaram a transformar o antigo povoado em um lugar cada vez mais rico. Deram uma cara europeia à arquitetura, cultura e gastronomia naquele lugar.

Deve ser a atual avenida Borges de Medeiros, no centro de Gramado1

E não parou por aí. Mesmo pertencendo ao município de Taquara, Gramado cresceu preservando os traços herdados pelos imigrantes. Depois de sua emancipação política, em 1954, a cidade continuou se desenvolvendo sem perder suas características conquistadas no final do século XIX. Hoje, já se transformou em um dos destinos turísticos mais procurados do Brasil, sendo que muitos desses visitantes são atraídos justamente pelo estilo europeu de Gramado.

fundos_da_igreja_matriz_so_pedro

Neste domingo (25), é comemorado o Dia do Imigrante no Brasil, e não podemos deixar de agradecer a cada um desses colonos que ajudaram, e muito, a deixar a cidade de Gramado do jeitinho apaixonante que ela é hoje! Sem eles, nada disso seria possível.